fbpx

Rompimento de relacionamento; porque relacionamentos acabam?

O Suicídio e a família
24 setembro, 2018
Dores Crônicas- Um sofrimento físico e existencial
2 outubro, 2018

Porque sentimentos tanta dificuldade em enfrentar o termino de um relacionamento? O que nos causa tanta dor e sofrimento? Qual a dificuldade em aceitar o rompimento?

Neste momento de intenso sofrimento nos deparamos com inúmeros questionamentos e pouquíssimos são de enfrentamento do problema, pois a todo instante buscamos não sentir a dor causada por esse rompimento. Então como enfrentar da melhor maneira possível essa fase da vida? As informações apresentadas a seguir no blog tem o intuito de trazer melhor compreensão a respeito do assunto.

Não é novidade que existe um grande sofrimento no término de qualquer relacionamento como muitos já devem ter vivenciado. Trata-se de um momento bastante difícil e delicado, pois além das dores emocionais podem vir a ocorrer sensações físicas bastante desagradáveis tais como falta de ar, dores no peito, alterações de sono, apetite, peso, esses são apenas alguns dos exemplos que podem vir a se manifestar durante a fase de rompimento de um relacionamento, seja ele vivido por um período curto ou longo de tempo
.
Em muitos casos, somos pegos de “surpresa” e,  desse modo, não esperamos e não desejamos o rompimento, pois a relação é permeada por um conjunto de sentimentos que a envolve e que foi construída ao longo do tempo. Então ao se deparar com o rompimento ocorre o “luto da perda da pessoa desejada”. O luto pode ser definido como um estado de dor, no qual o interesse pelo mundo externo diminui, aumentando o foco no objeto perdido. É necessário compreender que o processo do luto é natural e necessário, porém não deve ser prolongado, pois desse modo acontecerá o adoecimento do sujeito.
Então o que leva ao término do relacionamento? O término de um relacionamento costuma suceder geralmente quando, ao menos uma das partes envolvida se depara com uma situação que percebe como tendo solução a decisão individual e subjetiva do rompimento da relação, pois não percebe outra forma de resolução do conflito existente. As causas para essa decisão são inúmeras, porém algumas vezes permeia na sensação de que o sentimento foi se esvaziando com o passar do tempo. Por isso, a comunicação é a chave primordial no estabelecimento de um relacionamento saudável.
Observamos que, geralmente a pessoa que foi abandonada tende a sofrer mais, pois o outro que tomou a ação, na maioria das vezes vivencia sentimentos de alívio diante da angústia que estava sentindo. Às vezes, podem ocorrer sentimentos de culpa e tristeza pela iniciativa do rompimento. Não é surpresa que ambos os envolvidos vivenciam questionamentos a respeito do que poderiam ter feito de diferente para que não ocorresse o término da união. Ambos buscam explicações voltadas no que acarretou o rompimento causando bastante sofrimento. Entretanto, o término não deve ser observado como um fracasso, pois pode apresentar caráter positivo em muitos casos, possibilitando um novo sentido ao relacionamento.
Na maioria das vezes, ocorre o surgimento de sentimentos como a raiva e o ódio, como maneira de aliviar a dor causada pelo sofrimento do rompimento, estabelecendo pensamentos voltados a episódios negativos praticados pelo outro durante o relacionamento, experimentando, desse modo, sensação de alívio na justificativa de que não perdeu nada de grande valor. Nesta etapa, os pensamentos estão voltados ao outro trazendo inúmeros questionamentos sobre o passado, presente e futuro deste. Geralmente após um tempo de afastamento, estes questionamentos tendem a diminuir deixando de ser o centro de investimento emocional.
É natural que queiramos evitar as situações de sofrimento, pois estamos a todo o momento evitando o desprazer, buscando vivenciar apenas o prazer, porém assumir o comportamento de desejar fugir destas fases difíceis da vida em nenhum momento resolverá o problema e muito menos aliviara a dor sentida. Vivenciando adequadamente o luto, será possível reconhecer o lado positivo em relação ao término do relacionamento.
Como modo de enfrentamento desta fase difícil da vida, voltar à atenção para o cuidado de si pode ser de grande ajuda, então desse modo praticar exercícios físicos, sair com os amigos, enfim, encontrar maneiras de investir em momentos de prazer voltados ao cuidado e dedicação de si próprio. Fique atento caso você perceba que não consegue lidar sozinho com o término de um relacionamento, por se tratar de um momento de intenso sofrimento, procure a ajuda de um Psicólogo, pois a psicoterapia ajuda no enfrentamento das mudanças, superação dos obstáculos dores e lutos, possibilitando viver relacionamentos mais saudáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat