fbpx

Crise dos 25, já passou por isso?

Como os pais podem contribuir no processo de socialização dos adolescentes?
19 junho, 2018

Crise dos 25, já passou por isso?

Teoricamente, aos 25 anos, o jovem entra para a fase adulta e, como toda transição, sem um acompanhamento profissional, esta não é fácil, pois traz inúmeros questionamentos: “O que eu quero para a minha vida?”; “Por que escolhi essa profissão?”; “Do que eu realmente gosto?”; “O que eu construí/realizei até aqui?”. No exterior, esta mudança é chamada de “Quarter Life Crisis” ou “Crise de um quarto de vida”, em livre tradução, no Brasil é conhecida como a crise dos 25. Via de regra é o fim da vida acadêmica e a entrada definitiva para o mercado de trabalho.
Neste momento, a tão sonhada vida adulta começa a ser real, com todas as suas preocupações a respeito do trabalho, relacionamentos, conquistas materiais, vida financeira etc. Até este momento, as suas decisões não tinham grande impacto para a sua vida ou eram de responsabilidade dos seus pais ou de um adulto que cuidava de você. Porém, agora suas escolhas fazem muita diferença e em um futuro próximo, e o medo de errar se torna assustador.
Listamos algumas formas de encarar este momento da melhor maneira possível:

1) Procurar ajuda especializada: ainda que seus sintomas não sejam tão graves, falar sobre tudo isso com alguém que tem uma escuta diferenciada pode te ajudar a definir melhor o caminho a ser trilhado.

2) Buscar o autoconhecimento: se conhecer, saber o que realmente quer, o que gosta e, também, o que não gosta e o que não quer, aonde quer chegar é fundamental para superar todas estas dúvidas.

3) Planejar-se, estruturar a sua estratégia: não existe “vida perfeita” aos 25 anos e plenamente realizada, mas você pode ir em busca do melhor para si de maneira planejada e com uma estratégia montada. Se escolheu errado, mude, ainda dá tempo, pois você ainda é jovem e tem uma vida inteira pela frente.

4) Rever e reavaliar as expectativas, planos e sonhos: quais dos seus planos e/ou expectativas você pode concretizar se começar por hoje? Tome as “rédeas” da sua vida e assuma um novo rumo para a sua história. Talvez as expectativas foram altas demais, sejam elas suas ou de sua família, mas está na hora de você reavaliar as possibilidades que podem ser realizadas com uma percepção mais real do mundo. Geralmente, o sonho do jovem era ter conquistado a sua casa própria (ou pelo menos já está pagando por ela), o seu carro, o emprego dos sonhos naquela multinacional, estar formado na faculdade e com a pós-graduação engatilhada, além de já ter encontrado o amor da sua vida, com quem está prestes a casar e ter filhos. E aí, quando percebe que muitas destas metas nem chegaram perto de serem alcançadas, vem a frustração e a crise.
Os sinais mais comuns dessa transição são identificados como:
– desmotivação e falta de repertório para sair da situação em que se encontra;
– ansiedade por resolver as suas questões, mas não saber por onde começar;
– tristeza por se comparar com casos bem sucedidos, principalmente próximos a você;
– baixa autoestima e autoconfiança de que é capaz de voltar a realizar os sonhos de quando era adolescente;
– insegurança a respeito do seu futuro;
– dúvidas e confusão que podem gerar inércia na busca por meios de sair da crise.

5) Respeitar o seu momento, a sua história: não ter chegado onde queria não é “o fim do mundo”, até porque você sabe pelos imprevistos pelos quais passou, quais obstáculos surgiram no caminho, as dificuldades pelas quais você passou para chegar até aqui.

6) Reinventar-se: crise, sem o S = CRIE, portanto faça algo diferente do que fez até agora para ter um outro resultado. Saia da sua zona de conforto.

7) A crise é um problema temporário: ela é importante para focar naquilo que está precisando de mais atenção na sua vida. Ela vai passar e todas as lições ficarão, portanto, aproveite para amadurecer e crescer.
Que tal? Vamos começar agora! Agende neste momento uma sessão de psicoterapia, afinal você não precisa passar por isso sozinho, né? Dessa maneira a gente pode até chegar no objetivo, mas acompanhado é muito mais seguro, divertido e rápido. Mãos à obra!!!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat